Primeiro de Maio de 2017

 

01 de maio de 2017
01 de maio de 2017

GETÚLIO e a CLT.

28/abril/2017
Cheguei à Cinelândia por volta das 16:30 h, o motorista do taxi que me levou do Largi do Machado até a Cinelândia pela Praia do Flamengo me perguntou quando entrei:
– E a greve?
Olhei para a rua e estava vazia, quase nenhum carro, então eu disse a ele:
– Hoje é sexta-feira e as ruas estão vazias.
Respondeu ele:
– é verdade fiquei num ponto no Lido e durante todo o dia fiz três(3) viagens do Lido até o Rio Sul, então como não consegui minha diária, resolvi rodar na rua e voce é o primeiro passageiro que pego.
Então lhe disse: essa é a greve.
Desci na esquina do ODEON fui caminhando e entre o Amarelinho e a Câmara Municipal, encontrei companheiras e companheiros. Ficamos conversando até que começaram as bombas, muitas bombas.
Como na última manifestação fiquei cheirando gas lacrimogênio dentro do Amarelinho, saí caminhando até a rua Senador Dantas e nos dirigimos para o lado do Passeio Público, antes do teatro os vândalos apareceram, vinham nas motos, arma empunho e várias pessoas param. Gritei não parem, não parem e só ouvimos as explosões atrás de nós.
O que não sabiamos na esquina perto do Teatro Palácio os vândalos tinham jogado bomba de gás lacrimogênio e lá não tinha ninguém: chorei até em frente a Sala Cecilia Meirelles.
Seguimos pela Rua da Lapa até que na esquina da Cabdido Mndes já esravam companheiros sentados no bar. Sentamos e depois eles chegaram, claro que antes chegaram as bombas. Eles quem os bárbaros da PM-RJ, consegui pagar a conta e fui andando, no metrô da Glória, ainda estava com meia porta aberta. Entrei ecdesci no Largo do Machado.
Eles barbarizaram até a Rua do Catete e eu carregando um estandarte que tinha a foto do Getúlio Vargas e embaixo escrito CLT.
Nunca havia pensado que aquele que morreu e permitiu ver uma manifestação de homens apedrejar uma casa em Aracajú quando minha mãe me pegou no Jardim de Infância da Prefeitura de Aracajú antes do fim normal e chorava, chorava muito, depois entendi: minha mãe era Getulista e tinha tirado o título de eleitora em virtude do governo do Getúlio.
A vida roda e violência do capital continua.

O Dia da GREVE GERAL no RIO DE JANEIRO 2017

Rio de Janeiro, 28 de abril de 2017

28 de abril de 2012
28 de abril de 2017

O dia da GREVE GERAL no BRASIL

Saí à rua levando a conta de luz para pagar no banco no caixa eletrônico. Não havia fila no banco, fila que existe todos os dias.

Antes de pagar pensei em não faze-lo, afinal sou a favor da GREVE GERAL, conversei muito com várias pessoas e militei pela sua ocorrência.

Ontem na padaria onde tomo o café da manhã todos os dias, trabalhadores me perguntaram: e aí vai ter a greve geral?

Respondi: o tronco já foi reinstalado, agora só falta aprovar o retorno da lei da chibata.

Hoje tive clareza porque falei em parábolas, não iria mudar nada. Se tivesse dito: depende de voces não virem trabalhar, eu não terei onde tomar meu café da manhã, mas estaremos defendendo a melhoria da vida em comum de todos nós.

Como torci para acordar num local em que, sem ser feriado, ninguém trabalharia. Faz parte de um sonho.

Depois vendo a programação, está marcado uma concentração na Cinelândia onde terá artista e falas que cantarão a vitória do movimento, com certeza, do movimento que no Rio de Janeiro não aconteceu. Tudo funcionando onde moro. Na TV ESGOTO(Globo) jornalistas pastéis a dizerem que tudo está normal. Normal não está, é sexta-feira, o movimento está fraco, e garanto que não é por causa da chuva, que também está fraca.

Sempre nessas horas a pergunta vem forte: por que participo e acredito que lutar para melhorar a vida dos que sempre pagam mais, nos deixa com a sensação de derrota?

Os que pagam mais não se importam, foram criados para ser gado, e, como manada  seguem vivendo e esperando pelo presente que um dia considerará que recebeu.

A OPINIÃO PÚBLICA(OP) capitaneada pela  REDE ESGOTO hoje à noite e amanhã nas manchetes dirá: FRACASSOU A GREVE GERAL, mas como serão tão cínicos se passaram o dia dizendo e mostrando várias cidades no país com movimento menor, aliás, muito menor.

Mais uma vez uma luta proletária foi sufocada pelos patrões, no Congresso Nacional o voto Parlamentou aumento o valor pago como propina, para votar e fazer mudar o que já não era bom.

Vamos em frente, que a vida ensina a gente!

 

Exclusivo: Kennedy Alencar entrevista o ex-presidente Lula

Keneddy Alencar entrevista Lula
Keneddy Alencar entrevista Lula

Num dos momentos mais desoladores do Brasil, o jornalista Kennedy Alencar, entrevista o ex-Presidente LUIS INÁCIO LULA DA SILVA no canal da TV SBT.

Disponibilizamos a entrevista para que todos possam ouvi-la e refletir.

Agradeço ao jornalista e a TV SBT por esse trabalho jornalístico.

Exclusivo: Kennedy Alencar entrevista o ex-presidente Lula – Parte 1


Exclusivo: Kennedy Alencar entrevista o ex-presidente Lula – Parte 2

 

Greve Geral 28 de abril de 2017

Greve Geral

Greve Geral 28/04/2017
Greve Geral 28/04/2017

Relação dos Deputados Federais que aprovaram na Comissão a Reforma Trabalhista

Esta é a BANCADA CONTRA A CLASSE TRABALHADORA, que hoje, 25 de abril de 2017, votou a favor da reforma trabalhista espúria do governo golpista. NUNCA MAIS PODEM SER ELEITOS.

Anotem os nomes e os partidos:

Rogério Marinho (PSDB-RN)  – relator

Elizeu Dionizio (PSDB-MS)

Vitor Lippi (PSDB-SP)

Celso Maldaner (PMDB-SC)

Daniel Vilela (PMDB-GO)

Mauro Pereira (PMDB-RS)

Valdir Colatto (PMDB-SC)

Carlos Melles (DEM-MG)

Eli Corrêa Filho (DEM-SP)

Jerônimo Goergen (PP-RS)

Lázaro Botelho (PP-TO)

Ronaldo Carletto (PP-BA)

Luiz Nishimori (PR-PR)

Magda Mofatto (PR-GO)

Bilac Pinto (PR-MG)

Goulart (PSD-SP)

Herculano Passos (PSD-SP)

Silas Câmara (PRB-AM)

Arolde de Oliveira (PSC-RJ)

Nelson Marquezelli (PTB-SP)

Renata Abreu (PTN-SP)

Laercio Oliveira (SD-SE)

ToninhoWandscheer (PROS-PR)

Fabio Garcia (PSB-MT)

Arnaldo Jordy (PPS-PA)

Evandro Gussi (PV-SP)

Alfredo Kaefer (PSL-RS)

GREVE GERAL – 28 de ABRIL de 2017

COMO AJUDAR A GREVE GERAL NO DIA 28 DE ABRIL:

Greve Geral 28/04/2017
Greve Geral 28/04/2017

EXCETUANDO CASOS DE URGÊNCIA,
– NÃO VÁ A NENHUM MERCADO,
– NÃO VÁ A FARMÁCIAS,
– NÃO MARQUE CONSULTAS PARA ESSA DATA,
– NÃO VÁ A PADARIAS,
– NÃO VÁ A RESTAURANTES DE QUALQUER ESPÉCIE,
– NÃO COMPRE NENHUM MÓVEL, ELETRODOMÉSTICOS, ELETRÔNICOS,
-NÃO VÁ A NENHUM SHOPPING MESMO QUE SEJA SÓ PARA A PRAÇA DE ALIMENTAÇÃO,
– NÃO VÁ A LOTÉRICAS,
– NÃO VÁ A BANCOS,
– NÃO PAGUE NENHUMA CONTA,
– NÃO ABASTEÇA SEU CARRO JUSTO NESSE DIA,
– NÃO VÁ A ACADEMIAS,
– NÃO VÁ A ESCOLA/FACULDADE OU CURSOS DE QUALQUER ESPÉCIE,
– NÃO VÁ A AÇOUGUES E,
ESSAS COISAS DEVEM SER EVITADAS MESMO QUE VOCÊ NÃO VÁ TRABALHAR.

* CONTRIBUA PARA O SUCESSO DA GREVE GERAL, POIS, É A SUA APOSENTADORIA E SUAS GARANTIAS TRABALHISTAS QUE SERÃO CORTADAS SE A REFORMA DA PREVIDÊNCIA E DA CLT FOREM APROVADA.
É HORA DE MOSTRARMOS QUEM MANDA NESSE PAÍS.
REPASSE PARA O MAIOR NÚMERO DE PESSOAS, POSTE NAS REDES SOCIAIS.
É HORA DA MOBILIZAÇÃO.

Greve Geral 28/04/2017
Greve Geral 28/04/2017

O dilema dos coxinhas.

Coxinha!
Coxinha!
Hoje eu tento entender como os coxinhas estão se sentindo, parece loucura, mas todos convivemos com eles, e nunca vi ninguém descriminando-os, mas a cada dia está mais dificil a convivência.
Sem muita explicação o discurso deles passou a ser a sua justificativa: ” voces elegeram o Temer, eu não votei nele”, o que de imediato obtêm como resposta: “mas voces botaram ele lá, só desrespeitaram a vontade da maioria de 54 milhões de votos ao dar o GOLPE”.
Golpe? Antes eles riam, hoje se sentem envolvidos e ofendidos com a mascara que tiraram do rosto.
Enganados com que, caras pálidas!
Lembram quando em 1964 voces recolheram ouro para salvar o Brasil? Com quem ficou o ouro? Aqui começam as ofensas dizem eles. Alguns naquela época, do ouro, pensavam e agiam como comunistas. Não conheciam o seu próprio íntimo.
Passaram para social-democracia, pensando que democratas eram. E se descobriram ombro a ombro com a direita.
Não reconhecem que, um trabalhador ao romper com o ciclo de sociólogos e feudalismo no Brasil, permitiu o acesso popular às universidades, e não só: a viajar de avião, de possuir o cartão de crédito, de sair pra comer em restaurantes ou botequins, e sem impedir que a burguesia continuasse pequeno burguesa.
Esse foi um nó.
Como o pequeno burguês comunista, se isolou do povo?
O povo se aburguesou e eles perderam o discurso. Pior, passaram a fazer o discurso da direita. Porque a direita nunca muda o seu discurso.
Esse é um outro nó.
Está ombro a ombro com a direita, sempre tem uma saída: calma minha direita, calma não tanto. Mas a direita o superou e aí não tem volta. Direita ficou.
Como voltar? Não tem retorno, foi abduzido e agora?
O melhor seria calar-se, mas essa postura era admitir a absorção, resta o grito, a agressão e o reconhecimento público que mudou de posição.
É a vida movendo a sua roda

O momento.

2017, abril, 17, uma data onde a DEMOCRACIA BRASILEIRA foi ferida. Mas, esses bandidos não conseguiram ainda ferir igual a 01/abril/1964.

Não sei o que é pior, os que torceram, vibraram e atuaram na retirada da democracia brasileira estão putos, mas não podem falar e nem admitem que se chegue a eles e diga: VOCÊS COLOCARAM O TEMER LÁ.

Não conseguem negar, e usam um argumento inútil, dizem: VOCÊS ELEGERAM ELE. Esse é o grande equívoco, a eleita e a empossada foi DILMA ROUSSEFF, a PRIMEIRA MULHER ELEITA e RELEITA NO BRASIL, isso os coxinhas não perdoam.

O Brasil, o país que resistiu a maior crise capitalista mundial, crise que ainda não acabou, sucumbiu na mão dos bandidos que anularam a escolha democrática do povo brasileiro com um – GOLPE – simples assim. OS GOLPISTAS retiraram do comando do país uma MULHER HONESTA e o entregou a uma corja. São todos cúmplices, por essa razão estão entalados, por esse motivo gritam, se exasperam, pois niguém os acusam do que fizeram. Todos são conscientes e fizeram porque precisavam liberar o ódio que sentiam.

Liberaram o ódio ao ver:
– pessoas independentes de classe social ir estudar em uma universidade pública;
– o brasileiro de qualquer status financeiro, viajar de avião;
– a casa própria chegar às favelas, e estas se tornarem bairros;
– o atendimento em um posto de saúde ser para todos;
– o emprego, mesmo o doméstico, ter carteira assinada;
– o crédito bancário ser realizado nos caixas eletrônicos;
– a obtenção de conclusão do certificado de segundo grau realizado em uma prova.

O ódio ainda vai mais longe, todos andavam de cabeça erguida.

Em poucos meses, a destruição foi realizada, da PETROBRÁS ao ENEM, se puderem voltarão a usar a CHIBATA, mas com certeza terão mais dificuldades. Uns por terem desaprendido a empunhá-la, outros por ter os músculos enfraquecidos, mas na sua maioria, por terem percebido que, os que eram chibatados, ganharam a consciência de poderem empunhar a mesma chibata. A essa postura nunca perdoarão: quem mostrou que qualquer um pode pegar a chibata, mas não deve bater em ninguém. Essa é a origem do ódio, o ensinamento.

Estamos às vésperas de aprovarem a escravidão e a OPINIÃO PÚBLICA(OP) durante a Semana Santa, pregou sobre a necessidade e melhora com a escravidão. Apesar de ser uma das maiores sonegadoras de impostos a imprensa brasileira, vulgo OPINIÃO PÚBLICA(OP), espera que suas falcatruas sejam soterradas pelos que fazem e consagram a corrupção brasileira.

Nesse instante, temos por obrigação, cobrar e impor ao governo que publique a lista dos sonegadores, pessoas físicas agora não, mas das empresas sim.

Com igual estardalhaço, que teve a lista do STF, que se divulgue os maiores 200 devedores de impostos e valores da sua dívida.

Dilema

Luciano Menezes 13/abril/2017

Um dia ocupamos as ruas
Gritamos bem alto
Tocamos fogo nas lojas
Nos bancos nos cinemas e teatro

Destruímos a ilusão e o frio chegou
E com ele a fome a desilusão
Alguém trouxe um cobertor
E a organização recomeçou

Novamente o sonho
O roubo
A sedução
A ilusão voltou

Passeio na praça
Brincadeira de roda
Canções de ninar
E tudo recomeça

Voltamos às ruas
O povo se organiza
A multidão grita alto
E o fogo queima as lojas
Destroe o teatro e cinemas

Esse é o dilema o frio voltou